Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Mobilizações pelo clima em setembro

Mäyjo, 20.09.19

strike-logo-PT-color-1-787x1024.png

«Em setembro de 2019, milhões de pessoas sairão de seus trabalhos e lares para ir às ruas, lado a lado com jovens em mobilizações pelo clima, para exigir o fim da era dos combustíveis fósseis.


Nossa casa está em chamas – precisamos agir com urgência. Exigimos justiça climática para todos.

JUNTE-SE ÀS MOBILIZAÇÕES PELO CLIMA EM SETEMBRO

Junte-se aos jovens que vão estar nas ruas durante a Mobilização Global pelo Clima, numa semana de ações que vão exigir o fim da era dos combustíveis fósseis e justiça climática para todos.»

Fonte e mais informação em:  https://pt.globalclimatestrike.net/ 

Imagem1.png
Encontre um evento perto de si em https://secure.avaaz.org/po/event/global_climate_strike/

«No dia 20 de setembro, Greta Thunberg liderará a maior Mobilização Global pelo Clima de todos os tempos, dias antes de uma crucial Cúpula Climática da ONU em Nova York.

E onde quer que estejamos, o que quer que estejamos fazendo, todos podemos participar deste momento histórico para o nosso planeta.

Não importa se você está sozinho, com colegas de trabalho ou em uma grande manifestação nas ruas - use a ferramenta abaixo para carregar uma foto sua  com um cartaz apoiando a mobilização e depois convide seus amigos e familiares para fazerem o mesmo!

Se você também enviar sua foto para a mídia social, use as seguintes hashtags: #ClimateStrike #ClimateHope»


Imagem2.png

Fonte e site pata partilhar a foto da sua luta em: https://secure.avaaz.org/campaign/po/global_climate_strike_photos_sptl11/

PAÍSES EUROPEUS PODEM FICAR SEM COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS EM APENAS CINCO ANOS

Mäyjo, 25.06.15

Países europeus podem ficar sem combustíveis fósseis em apenas cinco anos

Vários países da União Europeia, incluindo a França, Itália ou Reino Unido, estão a enfrentar uma crise de escassez de recursos naturais, podendo ficar rapidamente sem combustíveis fósseis. Segundo um relatório do Instituto Global de Sustentabilidade da Universidade Anglia Ruskin, na Inglaterra, há nações que são completamente dependentes de três países para importar recursos energéticos – Rússia, Noruega e Qatar – e que poderão ficar sem energia dentro de apenas um ano.

Segundo o estudo, a França tem menos de um ano de petróleo, gás e carvão, enquanto que a Itália está na mesma situação, tendo ainda, porém, mais 12 meses de petróleo. O Reino Unido está numa situação um pouco melhor: 5,2 anos de petróleo, 4,5 anos de carvão e três de gás.

No leste europeu, a situação é mais confortável. As reservas de carvão são de 73 nos na Bulgária e 34 anos na Polónia. A Alemanha tem 250 anos de carvão, mas menos de um de petróleo e dois de gás, segundo o estudo (abrir PDF).

A Rússia encontra-se no lado oposto, com 50 anos de reservas de petróleo, 108 de gás e mais de 500 de carvão. “Os mapas mostram a vulnerabilidade em muitas partes da Europa e um quadro de economias altamente endividadas, co a ameaça crescente de aumento dos preços globais da energia”, explicou Aled Jones, director do instituto.

Em termos de reservas de gás natural, por exemplo, o Qatar tem mais de 1000 anos de reservas, tendo em conta o consumo interno, e a Noruega mais 420 anos.

Assim, é indispensável que os países que mais sofrem da falta de combustíveis fósseis façam a sua transição para a economia verde, alicerçando nas renováveis as fontes de energia alternativa: eólica, solar e ondas do mar.

Foto:  OakleyOriginals / Creative Commons

Maioria das reservas de combustíveis fósseis terá de ficar por explorar para evitar alterações climáticas

Mäyjo, 10.01.15

Maioria das reservas de combustíveis fósseis terá de ficar por explorar para evitar alterações climáticas

A maior parte das vastas reservas de petróleo da ex-URSS, dos Estados Unidos, do Árctico e do Médio Oriente, bem como o carvão da China e do continente africano poderá ter de permanecer por explorar de maneira a evitar graves alterações climáticas. A conclusão é de um novo estudo que analisou as reservas mundiais de combustíveis fósseis que não poderão ser exploradas.

De acordo com o estudo realizado por dois investigadores da University College of London, um terço do petróleo, metade do gás natural e mais de 80% do carvão existentes nas reservas vão ter de permanecer no subsolo de maneira a evitar o aquecimento do planeta em mais de dois graus Celsius até 2100. O estudo reforça ainda a ideia de que as empresas e investidores devem considerar com cautela as reservas de combustíveis fósseis como activos financeiros. A ideia aplica-se também aos países cujas economias se baseiam fortemente nestes recursos naturais.

Esta não a primeira investigação a calcular a quantidade de reservas que terá de ficar por explorar. Contudo, a análise de Christophe McGlade e Paul Ekins é a primeira a apresentar um nível de detalhe minucioso, indicando o que pode acontecer à produção de combustíveis fósseis nas diferentes zonas do globo.

“Temos agora figuras tangíveis das quantidades e localizações dos combustíveis fósseis que devem permanecer por explorar na tentativa de limitar o aquecimento a dois graus Celsius”, afirma Christophe McGlade ao Guardian.

As reservas que terão de ficar inexploradas indicadas no estudo resultam da diferença entre a quantidade de gases com efeito de estufa que seria libertada se todas as reservas fossem exploradas e a quantidade máxima destes gases que ainda podem ser libertados para a atmosfera para que a temperatura não aumente mais que dois graus até ao final do século.

Foto: Gary Rides Bikes / Creative Commons